História

O italiano Paolo Alfonsi e a potiguar Andréa Ribeiro se conheceram e se apaixonaram na bela e célebre Itapuã. Foi onde decidiram viver, unindo paixões. Ali, adquiriram uma barraca de praia, a Mistura Fina, para celebrar o amor de um pelo outro, pelo mar, pelas culinárias baiana e mediterrânea.

Naquele tempo, Itapuã possuía uma tradicional cultura pesqueira, que garantia a grande vantagem de ter sempre à mão a matéria prima mais fresca. O mar foi a inspiração, de onde os peixes saiam diretamente para as grelhas e de lá para as mesas dos clientes.

Não demorou a encantar. Executivos em trânsito pela cidade descobriram a pequena barraca de praia, onde era servido o melhor pescado das redondezas. Para não fundir no calor da Bahia, eles despiam-se de seus ternos, que na falta de melhor lugar, eram pendurados ao redor da barraca.
O inusitado, uma barraca de praia “decorada” com dezenas de ternos pendurados ao seu redor, passou a atrair a atenção dos veículos de comunicação. Artigos foram publicados, matérias de TV levadas ao ar.

O sucesso trouxe a necessidade de um espaço maior, que recebesse os numerosos clientes e abrigasse o sonho. Então, em um terreno a poucos metros da mesma praia onde ficava a barraca, nasceu o Restaurante Mistura.

O tempo trouxe os prêmios e o reconhecimento pelos grandes Chefs e, principalmente, pelos amantes da boa mesa. O Mistura deixou a praia, mas não se afastou do mar. Ao contrário, ficou ainda mais próximo.

Continuando esta bela história, Paolo e Andréa adquiriram um espaço no antigo casarão Cloc, um tesouro arquitetônico do século XIX, tombado pelo IPHAN, fincado num ponto privilegiado da Avenida Contorno. Ali, de frente para a bela vista da Baía de Todos os Santos, construíram o suntuoso Mistura Contorno.

Os ternos já não estão mais pendurados ao redor da antiga barraca, contudo, o Mistura ainda serve os melhores pescados da cidade.